A difícil arte de perguntar: aporias e apostas da redacção do questionário para inquérito sociológico

Autores

  • Albertino Gonçalves Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Braga

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.12(2007).1105

Palavras-chave:

Inquérito, questionário, linguagem, sequência, incerteza, aporias, apostas

Resumo

O ofício de sociólogo requer a porfia do rigor num meandro de incertezas. Sem resguardo científico ou técnico para as aporias que o perseguem, cumpre ao sociólogo apostar, passo a passo, em soluções contingentes. Esta sina acompanha-o, inclusivamente, nas operações mais rotineiras, padronizadas e até validadas. São abordados neste artigo os casos da linguagem e da sequência das perguntas na redacção de um questionário para inquérito sociológico, cujos riscos e perversidades nem sempre se vislumbram e ainda menos se previnem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Albertino Gonçalves, Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Braga

CECS

Downloads

Publicado

2007-12-19

Como Citar

Gonçalves, A. (2007). A difícil arte de perguntar: aporias e apostas da redacção do questionário para inquérito sociológico. Comunicação E Sociedade, 12, 201-211. https://doi.org/10.17231/comsoc.12(2007).1105

Edição

Secção

Na era da imagem, a palavra, sempre