A modernização da identidade visual das Universidades. Os casos da Universidade da Extremadura (Espanha) e da Universidade do Minho (Portugal).

Autores

  • Teresa Ruão Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Braga
  • Maria Victoria Carrillo Universidad de Extremadura

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.8(2005).1184

Palavras-chave:

Identidade organizacional, identidade visual, imagem organizacional, reputação organizacional, universidades

Resumo

Os “activos intangíveis” – como a identidade, a imagem, a reputação ou a marca – têm uma importância crescente na gestão das Universidades. A emergência da chamada Sociedade do Conhecimento trouxe novos desafios à responsabilidade pública das instituições de ensino superior. E, em menos de uma geração, estas instituições entraram num contexto dito “de mercado”, onde a sustentabilidade exige a adopção de orientações de gestão mais empresariais. Neste contexto, os factores intangíveis surgem como elementos muito valiosos para as Universidades. Analisaremos, neste trabalho, o caso de duas instituições de ensino superior público – a Universidade da Extremadura em Espanha e a Universidade do Minho em Portugal. Constitui propósito deste trabalho reflectir sobre o papel da identidade na superação dos desafios que se colocam hoje às instituições de ensino superior (como a conquista de novos públicos ou a descoberta de novas formas de financiamento). Essa avaliação é feita a partir de um estudo dos programas de modernização da identidade visual das universidades citadas. Os resultados apontam para o entendimento da identidade visual como uma área catalisador do esperado desenvolvimento estratégico destas instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Teresa Ruão, Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Braga

CECS

##submission.downloads##

Publicado

2012-12-20

Como Citar

Ruão, T., & Carrillo, M. V. (2012). A modernização da identidade visual das Universidades. Os casos da Universidade da Extremadura (Espanha) e da Universidade do Minho (Portugal). Comunicação E Sociedade, 8, 85-100. https://doi.org/10.17231/comsoc.8(2005).1184

Edição

Secção

Comunicação estratégica nas organizações

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>