Maria Pia fecit / feito por Maria Pia: observada e observadora. Algumas reflexões sobre questões de género a partir do caso da rainha Maria Pia, fotógrafa

Autores

  • Teresa Mendes Flores Escola de Comunicação, Artes, Arquitetura e Tecnologias da Informação, Universidade Lusófona

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.32(2017).2753

Palavras-chave:

Maria Pia, fotógrafas amadoras, género, cultura visual, história da fotografia portuguesa

Resumo

Este artigo discute alguns aspetos do estatuto das mulheres fotógrafas amadoras durante a viragem do século XIX para o século XX, a partir do caso da rainha portuguesa Maria Pia de Sabóia (1847-1911). Verificamos as dificuldades de proceder a esta historiografia de mulheres fotógrafas em Portugal, pela escassez de fontes e arquivos, e pela falta de interrogações sobre estas ausências e as suas razões. Estes factos têm contribuído para uma história da fotografia portuguesa que consiste numa sucessão de nomes masculinos de “grandes fotógrafos”. Colocar questões sobre “a outra metade”, alargar conceções de fotografia e incluir a diversidade das suas práticas poderá contribuir para percebermos as construções de género suscitadas pela prática fotográfica e as razões que dificultaram, neste período, o acesso das mulheres portuguesas a esta prática e à sua visibilidade pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-29

Como Citar

Flores, T. M. (2017). Maria Pia fecit / feito por Maria Pia: observada e observadora. Algumas reflexões sobre questões de género a partir do caso da rainha Maria Pia, fotógrafa. Comunicação E Sociedade, 32, 101-122. https://doi.org/10.17231/comsoc.32(2017).2753

Edição

Secção

Artigos temáticos