A evolução e democratização da moda moderna: de Frederik Worth à fast-fashion de Karl Lagerfeld

Autores

  • António Machuco Rosa Departamento de Jornalismo e Ciências da Comunicação, Faculdade de Letras da Universidade do Porto

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.24(2013).1776

Palavras-chave:

Moda, Coco Chanel, Yves Saint Laurent, Karl Lagerfeld, George Simmel

Resumo

Este artigo analisa a forma como a alta-costura associada à moda evoluiu desde as criações iniciais de Frederik Worth até Karl Lagerfeld. A ideia guia consiste em ver como as formas de exibição do desejo de si mesmo assentaram em estratégias de diferenciação que se posicionaram sempre como uma anti-moda crítica das modas anteriores. Em particular serão analisados três momentos do processo de democratização da moda: a alta-costura chic criada por Coco Chanel em oposição à moda conspícua e ostentadora de Paul Poiret, a estratégia indiferenciadora de géneros de Yves Saint Laurent, e a estratégia da moda fast-fashion levada a cabo pela colecção que Karl Lagerfeld desenvolveu para a H&M. A partir desses três casos, e com base nas teorias de Thornstein Veblen e George Simmel, será apresentado um modelo teórico geral que permite compreender a dinâmica das mudanças de moda. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2014-04-30

Como Citar

Rosa, A. M. (2014). A evolução e democratização da moda moderna: de Frederik Worth à fast-fashion de Karl Lagerfeld. Comunicação E Sociedade, 24, 62-78. https://doi.org/10.17231/comsoc.24(2013).1776

Edição

Secção

Corpos, Identidade, Moda, Sustentabilidade e Mercado