Média e migrações forçadas: representações sociais dos refugiados nos média portugueses em dois momentos mediáticos (2015 e 2019)

Autores

  • Dora Santos-Silva Instituto de Comunicação da Nova (ICNOVA), Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0003-1611-8858
  • Débora Guerreiro Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0003-1708-4047

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.38(2020).2606

Palavras-chave:

jornalismo de direitos humanos, refugiados, crise migratória, migração forçada, representações sociais

Resumo

Os movimentos migratórios forçados marcaram a agenda económica, política e social em 2015 e, nessa sequência, a dos média, que assumiram um papel essencial na representação social dos refugiados. Em 2019, assistimos a um novo momento mediático, motivado pelas dificuldades encontradas pelos navios humanitários em atracar nos portos europeus. O objetivo deste artigo foi analisar a forma como os média portugueses cobriram a temática das migrações forçadas em dois momentos mediaticamente relevantes, em 2015 e em 2019, e de que forma contribuíram para a representação social dos refugiados. A partir de uma análise de conteúdo, concluímos que os jornais analisados subvalorizaram os refugiados enquanto indivíduos com identidade própria, reduzindo-os a um grupo homogéneo e sem voz. Esta tendência, já presente em 2015, acentuou-se em 2019 com a ausência de artigos explicativos, com a predominância de uma visão ocidental e uma dependência das agências de notícias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abdo, C., Cabecinhas, R. & Brites, M. J. (2019). Crise migratória na Europa: os média e a construção da imagem dos refugiados. In Z. Pinto-Coelho; S. Marinho & T. Ruão (Eds.), Comunidades, participação e regulação. VI Jornadas Doutorais, Comunicação & Estudos Culturais (pp. 71-83). Braga: CECS.

ACNUR, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. (2019). Global trends report. Forced displacement in 2018. Retirado de https://www.unhcr.org/globaltrends2018/

Blumell, L. E., Bunce, M., Cooper, G. & McDowell, C. (2020). Refugee and asylum news coverage in UK print and online media. Journalism Studies, 21(2), 162-179. https://doi.org/10.1080/1461670X.2019.1633243

Chaíça, I. (2019, 03 de janeiro). Morreram 2262 refugiados no mar Mediterrâneo em 2018. Público. Retirado de https://www.publico.pt/2019/01/03/mundo/noticia/migrantes-mediterraneo-europa-1856539

Chouliaraki, L. & Stolic, T. (2017). Rethinking media responsibility in the refugee “crisis”: a visual typology of European news. Media, Culture and Society, 39(8), 1162-1177. https://doi.org/10.1177/0163443717726163

ONU, Organização das Nações Unidas. (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos. Retirado de https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2018/10/DUDH.pdf

ONU, Organização das Nações Unidas. (1951). Convenção das Nações Unidas relativa ao estatuto dos refugiados. Retirado de http://www.acnur.org/t3/fileadmin/Documentos/portugues/BDL/Convencao_relativa_ao_Estatuto_dos_Refugiados.pdf

Empinotti, M. (2017). Discriminação no discurso: análise da representação de refugiados no Público através da gramática visual de Kress e Van Leeuwn. Media&Journalism, 17(31), 95-116.

Fernando, R. (2019, 19 de junho). Refugiados são já mais de 70 milhões, número recorde. Público. Retirado de https://www.publico.pt/2019/06/19/mundo/noticia/refugiados-sao-ja-70-milhoes-recorde-20-anos-1876916

Gemi, E., Ulasiuk, I. & Triandafyllidou, A. (2013). Migrants and media newsmaking practices. Journalism Practice, 7(3), 266-281.

Guerreiro, D. (2018). A crise dos refugiados no Mediterrâneo - a cobertura jornalística em Portugal e proposta de modelo editorial. Tese de Mestrado, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal. Retirado de https://run.unl.pt/handle/10362/46729

Hafez, K. (2009, março). Global journalism for global governance? Theoretical visions, practical constraints. Comunicação apresentada no congresso Power and Pluralism. A Media Seminar on International Reporting, Suécia.

Jodelet, D. (1989). Les représentations sociales. Paris: Presses Universitaires de France.

Kovach, B. & Rosenstiel, T. (2001). Os elementos do jornalismo. Porto: Porto Editora.

Martins, M. L. (2019). A “crise dos refugiados” na Europa – entre totalidade e infinito. Comunicação e Sociedade, [Vol. especial], 21-36. https://doi.org/10.17231/comsoc.0(2019).3058

McIntyre, P. (2003). Human rights reporting – a handbook for journalists in Southeastern Europe. International Federation of Journalists and European Commission. Retirado de http://www.ifj.org/nc/news-single-view/backpid/59/category/reports-1/article/journalism-and-human-rights-handbook-on-human-rights-reporting-in-southeastern-europe-2003/

Moscovici, S. (1961/2003). Representações sociais: investigações em Psicologia Social. Petrópolis: Vozes.

Obercom. (2003). Representações (imagens) dos imigrantes e das minorias étnicas na imprensa. Retirado de https://www.om.acm.gov.pt/documents/58428/177157/Estudo+Obercom.pdf/a664dc38-65cf-4398-896a-751dbdde0c5a

OIM, Organização Internacional para as Migrações. (2019). World migration report 2020. Genebra.

Pöyhtäri, R. (2014). Immigration and ethnic diversity in Finnish and Dutch magazines: articulations of subject positions and symbolic communities. Tese de Doutoramento, Tampere University, Tampere.

Rose, T. (2013). A human rights-based approach to journalism: Ghana. The Journal of International Communication, 19(1), 85-106.

Shaw, I. S. (2012). Human rights journalism: advances in reporting distant humanitarian interventions. Bakingstoke, Hampshire: Palgrave Macmillan.

Silvestre, F. (2011). Um olhar sobre a imprensa: representações sobre os requerentes de asilo e refugiados em Portugal. Dissertação de Mestrado, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal.

The International Council Human Rights Policy. (2002). Journalism, media and the challenges of human rights reporting. Retirado http://www.ichrp.org/files/reports/14/106_report_en.pdf

Thompson, A. (2007). The responsibility to report: a new journalistic paradigm. In A. Thompson (Ed.), The media and the Rwanda Genocide (pp. 433-445). Londres: Pluto Press.

Publicado

2020-12-23

Como Citar

Santos-Silva, D., & Guerreiro, D. (2020). Média e migrações forçadas: representações sociais dos refugiados nos média portugueses em dois momentos mediáticos (2015 e 2019). Comunicação E Sociedade, 38, 123-137. https://doi.org/10.17231/comsoc.38(2020).2606