No entretanto ou o (ab)uso do acesso online em mobilidade

Autores

  • Catarina Sales Oliveira Universidade da Beira Interior

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.28(2015).2279

Palavras-chave:

Uso das TICs, mobilidade, padrões de comportamento em deslocação, métodos de visual research, entrevistas em mobilidade

Resumo

O recente desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (TICs) criou condições para que as pessoas estejam constantemente online. Hoje em dia, é comum receber um e-mail que termina com uma frase como “enviado pelo meu iPhone”, o que significa que o remetente usou o seu telemóvel para o enviar e, consequentemente, a sua localização é incerta - pode ser um restaurante, no trabalho, em casa ou até em movimento. Até há poucos anos a interação social em mobilidade só era possível quando as pessoas não viajavam sozinhas. As telecomunicações mudaram este cenário, trazendo as comunicações móveis para o espaço-tempo da deslocação. Nos últimos anos, o crescimento das vendas de smartphones e iPhones alteraram os cenários da mobilidade. Em que medida está esta tendência ligada a uma prática de lazer ou a um prolongamento do tempo de trabalho? Este texto debate a recente evolução do espaço-tempo da mobilidade a partir dum suporte empírico constituído por um conjunto de dados que combina os resultados de dois inquéritos sobre a mobilidade nas áreas metropolitanas Portuguesas, entrevistas em mobilidade e métodos de visual research.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Catarina Sales Oliveira, Universidade da Beira Interior

Docente do departamento de Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade da Beira Interior e investigadora do CIES-IUL. É licenciada e mestre em Sociologia do Trabalho e doutorada em Sociologia pelo ISCTE-IUL. As suas áreas de investigação são o género e as organizações e a mobilidade espacial e os transportes.

Downloads

Publicado

2015-12-28

Como Citar

Oliveira, C. S. (2015). No entretanto ou o (ab)uso do acesso online em mobilidade. Comunicação E Sociedade, 28, 229-250. https://doi.org/10.17231/comsoc.28(2015).2279

Edição

Secção

Mobilidades, Culturas e Universos Tecnológicos