Os arquivos globais de vídeo na Internet: entre o efémero e as novas perenidades. O caso YouTube

Autores

  • Luís Miguel Loureiro Universidade do Minho

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.12(2007).1102

Palavras-chave:

YouTube, Internet, web social, Virilio, arquivo global

Resumo

Cem milhões de videoclips são visionados todos os dias no YouTube. E todos os dias são carregados no servidor sessenta e cinco mil novos vídeos. Em apenas dois anos de existência, desde a criação do YouTube, a partilha de vídeo na Internet tornou-se um dos maiores fenómenos da sociedade global, realizando a líbido do homem do nosso tempo.O presente trabalho cruza as leituras de Paul Virilio e outros autores sobre a aceleração e a mobilidade desta época de apelo tecnológico com a evidência da presença cada vez maior de milhões de seres humanos em êxtase à frente do terminal de computador.Estabelece-se assim uma analogia entre este homem extático que se realiza como imagem no YouTube, aguardando o clique que o arranque do anonimato, o homem “mótil” de Virilio que vive um tempo em que já não “parte” nem “viaja”, “chegando” apenas, e o homem-estátua de uma qualquer rua ou de uma qualquer praça, também ele arrancado à eterna imobilidade por espectadores indistintos, desejosos do movimento efémero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-19

Como Citar

Loureiro, L. M. (2007). Os arquivos globais de vídeo na Internet: entre o efémero e as novas perenidades. O caso YouTube. Comunicação E Sociedade, 12, 163-172. https://doi.org/10.17231/comsoc.12(2007).1102

Edição

Secção

Figurações tecnológicas