Políticas para a sociedade da informação em Portugal: da concepção à implementação

Autores

  • Lurdes Macedo Universidade do Minho

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.7(2005).1210

Palavras-chave:

Sociedade da informação, desafios, políticas, POSI (Programa Operacional Sociedade da Informação)

Resumo

Partindo de diversas perspectivas teóricas sobre o conceito de “Sociedade da Informação”, este artigo identifica os desafios que o eventual “novo” modelo de organização informacional da sociedade coloca a um país como Portugal, frequentemente categorizado como “semi-periférico” ou “desfavorecido”. Propõe-se a análise da evolução das políticas governamentais para o desenvolvimento da Sociedade da Informação, nomeadamente do instrumento financeiro que as concentra e que viabiliza a sua execução: o Programa Operacional Sociedade da Informação (POSI). Esta análise passa não só pela concepção do POSI e da sua coerência com o entendimento actual sobre o que é a “Sociedade da Informação”, como também pela sua implementação e resposta efectiva aos desafios colocados pelo modelo informacional de desenvolvimento social. Registando Portugal uma forte penetração das tecnologias da informação e da comunicação, mas, ao mesmo tempo, apresentando ainda indicadores de subdesenvolvimento social, este estudo procura explorar a possibilidade de as políticas para a Sociedade da Informação não estarem a responder inteiramente ao objectivo primordial: a promoção de uma sociedade verdadeiramente “informacionalizada”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2012-12-20

Como Citar

Macedo, L. (2012). Políticas para a sociedade da informação em Portugal: da concepção à implementação. Comunicação E Sociedade, 7, 71-93. https://doi.org/10.17231/comsoc.7(2005).1210

Edição

Secção

Portugal e Galiza: A comunicação e os media à luz da economia política