Quando o dispositivo é a própria enunciação. Leitura do livro Para uma Poética do Hipertexto – A ficção interactiva, de José Augusto Mourão (Lisboa, Edições Universitárias, 185 pp., 2001)

Autores

  • Rafael Paes Henriques Universidade do Minho

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.12(2007).1108

Resumo

As novas tecnologias da comunicação colocaram em evidência uma forma particular de relação com as mensagens que traz significativas alterações tanto para quem elabora, como também para quem recebe os conteúdos...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-19

Como Citar

Henriques, R. P. (2007). Quando o dispositivo é a própria enunciação. Leitura do livro Para uma Poética do Hipertexto – A ficção interactiva, de José Augusto Mourão (Lisboa, Edições Universitárias, 185 pp., 2001). Comunicação E Sociedade, 12, 222-224. https://doi.org/10.17231/comsoc.12(2007).1108

Edição

Secção

Leituras e reflexões