Participação em rede: do utilizador ao “consumidor 2.0” e ao “prosumer”

Autores

  • Inês Amaral CECS/Universidade do Minho e Instituto Superior Miguel Torga

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.22(2012).1278

Resumo

Os media sociais e os sites de rede social têm sido um elemento chave na acção colectiva através da Internet. E introduzem novas características ao conceito de “networking” online: in- teracção através da acção colectiva e interacção baseada nas práticas sociais promovidas pelas novas ferramentas técnicas. Os sites de partilha de conteúdo e as redes sociais são estruturados para uma sociabilidade centrada nos objectos sociais, que congregam conteúdo e actividade. Mas será que os media sociais alteram a composição dos movimentos colectivos pelas novas possibilidades de consumo, produção e envolvimento na e em rede? Os próprios conceitos de consumo e interacção foram alterados. Neste artigo procuramos explorar as noções de “con- sumidor 2.0” e “prosumer” e compreender como é que grupos de utilizadores, agregados pelo conteúdo, se podem assumir como sistemas sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-15

Como Citar

Amaral, I. (2012). Participação em rede: do utilizador ao “consumidor 2.0” e ao “prosumer”. Comunicação E Sociedade, 22, 131-147. https://doi.org/10.17231/comsoc.22(2012).1278

Edição

Secção

Participação e Comunidades