O segundo ecrã e a informação: história, definição e pistas para um futuro

  • Francisco Conrado Filho Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
  • Luís António Santos Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Palavras-chave: Segundo ecrã, second screen, jornalismo interativo, social TV, consumo de notícias

Resumo

Enquadrada por uma expansão do mercado tecnológico vocacionado para a disponibilização de informação em cenário de mobilidade, surgiu, em anos recentes, a chamada tecnologia de Segundo Ecrã (Second Screen). A sua crescente popularidade, seguida de um aumento exponencial do investimento por parte de grandes operadores televisivos, conduziu a uma diversificação dos seus serviços. Uma análise da oferta existente mostra-nos que a sua potencialidade está a ser associada, principalmente, a produtos de entretenimento e comércio eletrónico. Mas para onde caminha o futuro desta tecnologia? Neste artigo, refazem-se os caminhos deste fenómeno do Segundo Ecrã por meio de uma breve perspetiva histórica; a seguir, propõe-se uma tentativa de definição e construção de modelo teórico do seu funcionamento e, por último, aponta-se um possível ponto de convergência estrutural com o jornalismo — uma interseção ainda não explorada e com grande potencial de apropriação.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.

Biografias do Autor

Francisco Conrado Filho, Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho

Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Portugal) onde é atualmente estudante de doutoramento. Tem-se dedicado a estudar as relações de permeabilidade entre a profissão jornalística, e o jornalismo em si, com as novas ferramentas tecnológicas. Mais recentemente passou a estudar as mudanças nas relações de poder a partir da análise de Big Data.

Luís António Santos, Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho

Professor Auxiliar no Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade do Minho e investigador do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) desde 2000. Foi jornalista de imprensa e rádio durante 10 anos - Jornal de Notícias, Rádio Press/TSF, Diário de Notícias, BBC World Service - e tem um Mestrado em Política Internacional pela School of Oriental and African Studies (SOAS) da Universidade de Londres e um Doutoramento em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho.

Publicado
2015-12-28
Como Citar
Filho, F. C., & Santos, L. A. (2015). O segundo ecrã e a informação: história, definição e pistas para um futuro. Comunicação E Sociedade, 28, 191-210. https://doi.org/10.17231/comsoc.28(2015).2277
Secção
Mobilidades, Culturas e Universos Tecnológicos

Trabalhos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)