A liberdade académica e os seus inimigos

  • Moisés de Lemos Martins Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho
Palavras-chave: Universidade, modernidade, vocação e missão universitárias, avaliação de desempenho, governação da universidade, liberdade académica

Resumo

Em nome da certificação da ‘qualidade’ e da ‘excelência’, a Universidade parece hoje condenada a celebrar apenas procedimentos, que no ensino e na investigação certificam rotinas e conformidades, eficiências e utilidades, confirmando a hegemonia da razão instrumental. É meu propósito, neste ensaio, todavia, refletir sobre a liberdade académica na universidade. Esta questão impõe que façamos recair a nossa interrogação sobre a natureza da própria universidade, sobre a profissão académica, e também sobre a sua vocação e missão. O que é, hoje, a universidade? Que forças a atravessam? Que abalos tem sofrido? A que ameaças está sujeita? Que contradições são as suas? Com que exigências se confronta? Que respostas têm que ser as suas?

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2015-06-29
Como Citar
Martins, M. de L. (2015). A liberdade académica e os seus inimigos. Comunicação E Sociedade, 27, 405-420. https://doi.org/10.17231/comsoc.27(2015).2109