A questão das fontes nos códigos deontológicos dos jornalistas

Autores

  • Joaquim Fidalgo Departamento de Ciências da Comunicação, Universidade do Minho, Braga

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.2(2000).1404

Resumo

As múltiplas questões suscitadas pela relação entre jornalistas e fontes de informação fazem parte das mais recorrentes preocupações desta classe profissional. Não admira, portanto, que sejam referidas com frequência nos Códigos Deontológicos dos jornalistas. Constatamos entretanto, quando lemos códigos de diversas latitudes, que essas referênciassão muito desiguais - tanto no pormenor com que aprofundam (ou não) o assunto, como no maior ou menor enfoque dado a determinados aspectos particulares -, revelando sensibilidades diversas, tradições particulares e até enquadramentos legais específicos. O objectivo desta comunicação é tentar mostrar, de modo necessariamente breve e não exaustivo, as principais semelhanças e diferenças existentes nos Códigos Deontológicos (ou Códigos de Conduta Profissional) de jornalistas, no espaço europeu, quanto à abordagem da problemática das fontes. Analisa-se complementarmente, de modo mais detalhado, a questão específica da protecção das fontes confidenciais de informação (sigilo profissional).

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2000-08-29

Como Citar

Fidalgo, J. (2000). A questão das fontes nos códigos deontológicos dos jornalistas. Comunicação E Sociedade, 2, 319-337. https://doi.org/10.17231/comsoc.2(2000).1404

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)