Literacia digital e tecnologias criativas: um estudo qualitativo com crianças dos 10 aos 13 anos a partir do ‘Ateliê de Formas para Animação’

Autores

  • Sara Pereira Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade,Universidade do Minho, Braga
  • Clarisse Pessôa Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade,Universidade do Minho, Braga
  • Patrícia Costa Colégio Paulo VI, Gondomar

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.22(2012).1277

Resumo

É hoje evidente a importância que os media, em particular os meios digitais, assumem na sociedade. Graças aos novos ambientes digitais, a forma como comunicamos e nos relacionamos com os outros, o acesso e a partilha de informação, a aprendizagem e o exercício da cidadania, têm sofrido alterações significativas. Estas mudanças têm um importante impacto no desenvol- vimento pessoal e social de crianças e jovens, colocando grandes desafios aos pais, às escolas, aos professores e aos próprios jovens. Esta nova realidade social e mediática desafia também o trabalho de investigadores, profissionais dos media e especialistas em tecnologia. Com o objetivo, precisamente, de atender e de reagir às novas formas e meios de aprender e de comunicar, um grupo de investigadores de diferentes áreas juntou-se para criar um espaço digital com o objetivo de promover a cooperação, a participação e a conectividade de comunidades escolares. A partir de uma plataforma inicial, criada por uma empresa participante, o projeto “Escolinhas Criativas”, financiado pelo QREN, tem como objetivo expandir e enriquecer essa plataforma, designada inter- nacionalmente de ‘Schoooools’, criando ferramentas criativas que suportem a criação, a produção e a partilha de conteúdos digitais, principalmente em contexto escolar.

Este artigo tem como objetivo principal apresentar os resultados de um trabalho de na- tureza qualitativa desenvolvido com um grupo de 11 alunos, com idades compreendidas entre os 10 e os 13 anos, que participam num ateliê extra-curricular designado ‘Ateliê de Formas para Animação’, promovido pelo Colégio Paulo VI (Gondomar) no âmbito do projeto “Escolinhas Criativas”. Pretende-se dar a conhecer a experiência e o processo produtivo e criativo deste grupo de alunos, centrando a atenção no modo como este trabalho permite desenvolver a literacia di- gital das crianças, promovendo a criatividade, o pensamento crítico, a colaboração, a resolução de problemas, a tomada de decisão e a expressão de pensamentos. Este processo foi estudado através da análise do processo de produção e da realização de entrevistas semi-estruturadas aos alunos que participam no ateliê, bem como aos professores que o dinamizam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2012-12-31

Como Citar

Pereira, S., Pessôa, C., & Costa, P. (2012). Literacia digital e tecnologias criativas: um estudo qualitativo com crianças dos 10 aos 13 anos a partir do ‘Ateliê de Formas para Animação’. Comunicação E Sociedade, 22, 110-130. https://doi.org/10.17231/comsoc.22(2012).1277

Edição

Secção

Participação e Comunidades

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>