O rádio educativo na percepção de professores da educação básica – O caso rádio escolar do Programa Mais Educação

  • Edgard Patrício Universidade Federal do Ceara
Palavras-chave: Políticas públicas, literacia mediática, participação, rádio escolar, professores

Resumo

As políticas públicas de literacia mediática ganham relevo frente às transformações dos modos de se fazer comunicação. E a efetividade dessas políticas, no âmbito da educação básica, pode esbarrar na receptividade dos professores. Este artigo analisa a percepção de professores da rede pública de ensino de Fortaleza (Brasil) sobre o rádio educativo e a orientação que eles adotam no desenvolvimento das atividades curriculares. A pesquisa foi realizada em 2014, em 21 escolas integradas ao Programa Mais Educação (PME). O PME, implantado em 2007 pelo Ministério da Educação, pretende desenvolver uma política de educação integral para as escolas. Uma das atividades ofertadas é a de rádio escolar, pelo macrocampo “Comunicação e Uso de Mídias”. Foram realizadas 124 entrevistas, entre coordenadores do Mais Educação, professores e estudantes. As entrevistas foram realizadas a partir de um questionário de 63 questões. Para esse artigo, focamos na análise de 31 entrevistas com professores de escolas da rede pública que fizeram opção pela rádio escolar como atividade. Os resultados da análise apontam um baixo índice de participação dos professores no funcionamento da rádio escolar, uma percepção de aprendizagem ainda voltada apenas para o letramento e dificuldades na aproximação entre rádio escolar e sala de aula.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2016-12-29
Como Citar
Patrício, E. (2016). O rádio educativo na percepção de professores da educação básica – O caso rádio escolar do Programa Mais Educação. Comunicação E Sociedade, 30, 405-420. https://doi.org/10.17231/comsoc.30(2016).2505