O simbolismo das marcas no discurso publicitário contemporâneo. O capital simbólico da YORN

Autores

  • Cristina Santos Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.19(2011).907

Palavras-chave:

publicidade, simbolismo, marcas

Resumo

O discurso publicitário contemporâneo cria um legado simbólico para asmarcas, que oferecem, através do consumo de produtos, contrapartidas sociais aosindivíduos. Ciente deste processo, a publicidade tece um mero vislumbre da dimensãofísica do bem, mas reforça, vincadamente, a sua vertente imaterial, proporcionada pelamarca. É em torno do consumo, e não da produção, que os sujeitos organizam a suavida social; é com base nas marcas adquiridas que transmitem, aos restantes membrosda sociedade, quem são ou desejariam ser. A esfera do consumo apresenta alternativasidentitárias. É essa promessa intangível, presente na linguagem publicitária, que constituio capital simbólico das marcas.Na primeira parte do presente ensaio aborda-se a dimensão conotativa existente nodiscurso publicitário, seguindo-se a explanação dos resultados da investigação empíricarealizada: perceber qual o contributo da campanha publicitária televisiva «A Caixa» nacriação de um capital simbólico para a YORN.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2011-10-09

Como Citar

Santos, C. (2011). O simbolismo das marcas no discurso publicitário contemporâneo. O capital simbólico da YORN. Comunicação E Sociedade, 19, 215-226. https://doi.org/10.17231/comsoc.19(2011).907

Edição

Secção

Das práticas aos discursos: usos e representações