Possibilidades e limites das TIC para a literacia cívica

Autores

  • Patrícia Olinda Loureiro Dias da Silva Universidade de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.14(2008).1073

Palavras-chave:

E-democracia, participação, Internet, literacia cívica, media

Resumo

No presente artigo, através de um cruzamento analítico entre fontes teóricas e documentos oficiais, procura-se evidenciar a forma como uma participação política efectiva exige aos cidadãos um conjunto de competências de uma natureza variada, aqui referidas como constituintes de uma “literacia cívica”. A qualidade deste tipo de literacia prende-se, entre outros factores, com uma capacidade de interpretação crítica da informação política veiculada pelos diferentes meios de comunicação. Num contexto em que as novas tecnologias reacenderam debates antigos em torno do papel dos media na formação de correntes de opinião, realça-se a intensificação de problemas-chave como os relacionados com o acesso e a compreensão de quantidades avassaladoras de informação.Conclui-se este texto enfatizando a importância vital da existência de uma cultura democrática para que as políticas de envolvimento dos cidadãos possam de facto contribuir para uma melhor democracia, rejeitando-se a adequação de soluções puramente tecnológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2012-12-19

Como Citar

Silva, P. O. L. D. da. (2012). Possibilidades e limites das TIC para a literacia cívica. Comunicação E Sociedade, 14, 15-32. https://doi.org/10.17231/comsoc.14(2008).1073

Edição

Secção

(sem título; com abstract; com kwrds)