Media literacy como prática social: objetivos e abordagens pedagógicas

  • Alexandra Bujokas de Siqueira Universidade do Sagrado Coração (USC), Bauru. São Paulo
Palavras-chave: plataformas digitais, media literacy, educação escolar

Resumo

Com a chegada da TV digital e com a popularização da Internet, uma das questões que emergem neste cenário é: afinal, as tecnologias digitais melhoram ou pioram as habilidades de leitura e escrita? O conhecimento gerado no campo da comunicação midiática também pode contribuir para expandir a compreensão do papel das tecnologias de mídia na educação a partir da abordagem da chamada media literacy. O presente artigo reúne conceitos e experiências produzidos principalmente na Inglaterra, país que começou a migrar para a plataforma digital de TV em 1998 e que, desde 2003, implementa uma política pública media literacy. O conteúdo está dividido em quatro partes: a primeira recupera aspectos históricos relevantes da migração digital inglesa, que justificou a implementação de uma política específica de educação para a mídia. A segunda parte sintetiza os fundamentos da media literacy como área do conhecimento, suas propostas e seus métodos, especialmente para a educação escolar. A terceira traça um breve panorama histórico da experiência brasileira na área e a quarta parte descreve uma proposta prática criada pelo English and Media Centre de Londres: uma atividade de media literacy, usando o programa Big Brother, para ensinar como a mídia funciona.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2012-12-20
Como Citar
Siqueira, A. B. de. (2012). Media literacy como prática social: objetivos e abordagens pedagógicas. Comunicação E Sociedade, 13, 87-100. https://doi.org/10.17231/comsoc.13(2008).1146
Secção
Artigos temáticos