O mito libertário do “jornalismo cidadão”

Autores

  • Sylvia Moretzsohn Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.17231/comsoc.9(2006).1155

Palavras-chave:

Jornalismo online, poder dos media, weblogs, novos media

Resumo

Teorizações sobre a ubiquidade dos media normalmente resultam num processo de rejeição que pode revelar-se numa de duas formas diferentes: a simples demonização, como nos é apresentada nomeadamente por Baudrillard, Virilio, Chomsky ou Bourdieu, ou a apresentação de algumas propostas alternativas que, apesar do seu apelo ou talvez por causa dele, se colocam num território que poderíamos denominar ‘limbo de utopia’. Este artigo centra-se na segunda aproximação, particularmente nos desvios que a enformam na chamada era da comunicação online. Apresenta a web como um poderoso motor de possível reversão das estruturas de poder nos sistemas mediáticos, com os cidadãos a assumirem um papel mais interventivo de forma mais simples e rápida. O que será o jornalismo num tal cenário?

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2012-12-20

Como Citar

Moretzsohn, S. (2012). O mito libertário do “jornalismo cidadão”. Comunicação E Sociedade, 9(10), 63-81. https://doi.org/10.17231/comsoc.9(2006).1155

Edição

Secção

O jornalismo online - Perspectivas