[1]
R. Grácio, «Com que é que se parece uma argumentação? Representações sociais do argumentar», revistacomsoc, vol. 16, pp. 101-122, Dez. 2009.