Do jornal impresso às telas digitais: trilhas do leitor

  • Ana Elisa Ribeiro Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
Palavras-chave: Leitura, dispositivos tecnológicos de leitura, telas, jornalismo digital, webjornalismo

Resumo

Neste trabalho, discutem-se aspectos da interação do leitor com produtos jornalísticos que simulam suas versões impressas. Os estudos do jornalismo digital levados a cabo no Brasil embasam a investigação, na qual se relata uma experiência de leitura com sete brasileiros, de idades diferentes, cuja tarefa foi navegar e ler o Jornal do Brasil Online. Para a geração de dados, foram feitas entrevistas com leitores e gravou-se em áudio o protocolo verbal das experiências de leitura. A navegação de cada usuário também foi registrada por software especializado. Após a análise dos protocolos verbais e o cotejamento com as ações na tela do computador, chegou-se a resultados que apontam para uma atividade intensa do leitor na lida com o papel e a tela, mesmo quando tem pouca experiência de leitura em ambiente digital. Conclui-se que o leitor não se deixa levar pela hibridização de linguagens, mostrando-se ora confortável ora incomodado com as propostas de leitura e interação que o jornal lhe oferece.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2012-10-30
Como Citar
Ribeiro, A. E. (2012). Do jornal impresso às telas digitais: trilhas do leitor. Comunicação E Sociedade, 17, 73-86. https://doi.org/10.17231/comsoc.17(2010).1014
Secção
Ecrãs e Ligações Sociotécnicas